Diário d'Inês

quarta-feira, dezembro 26, 2012

Receita de Natal - Coscorões

Meu querido diário,

Um feliz natal para ti, que não existes na verdade, mas és a minha partilha de cada dia. Um santo e feliz natal para todos os meus e vossos. É uma época bonita do ano, das mais especiais. É preciso é paz, amor, bacalhau, peru... e uns doces!!

Ora, aqui vai a minha receita de coscorões!

Ingredientes:
300g de farinha
1 ovo
1 Laranja - Casca e sumo
1 limão - Casca
2 Colher de sopa de azeite
2 Colheres de Sopa de manteiga.
2 colheres de sopa de Whisky
2 colheres de sopa de Vinho do Porto.

Preparação:

- Peneira a farinha sobre uma bancada. Faça um buraco no meio e coloque os restante ingredientes à exepção das bebidas alcoólicas. 
- Amasse bem, e coloque as bebidas. Amasse e bata a massa mais um pouco, se necessário acrescente farinha, até a massa descolar das mãos. 
- Coloque num recipiente e deixe descansar 20 minutos, com um pano por cima. 
- Estenda a massa e corte-a aos quadrados ou rectângulos e frite-a em óleo quente, de ambos os lados.
- Por fim, polvilhe os coscorões com uma mistura de açúcar e canela. Ou então, apenas com açúcar, como eu faço eh eh. 


Nota: Quem quiser poderá substituir o Whisky por aguardente, ou não colocar vinho do porto! Apenas comecei a fazer assim, para ficarem mais saborosos ;)

Espero que gostem!!                                              

Saudações gulosas :P


quarta-feira, dezembro 19, 2012

Desejo de Natal

 Querido diário,
O tempo passa mas a saudade fica. A saudade, ao contrário do que muitos pensam, aumenta com o tempo. Cada vez mais. E por isso, para o Natal não quero nada de prendas. Apenas quero uma escada bastante alta. Talvez, muito alta na verdade. Quero ir abraçar quem já partiu. Quero sentir o calor daquele abraço. Também não preciso de anjos na minha árvore de Natal. Acredito que, estejas onde estiveres, guias-me da melhor forma. Tudo o que eu queria este Natal, era voltar a ter a tua companhia, minha avó querida ♥.

Saudações com saudade!

domingo, dezembro 09, 2012

Caminho

"Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único."
                                                                                                                                          Paulo Coelho.

Uma frase que inspirou este texto, assim do nada. Não existe o caminho certo para ser feliz. Nem pode existir. As imensas estradas da vida é que nos levam aos vários sentimentos que a podem envolver e, a felicidade deve ser um deles. Mas não é apenas porque deve que o vai ser, poderá, por algum acaso, ser. De pessoa para pessoa, mudam as maneiras de ser feliz. Mudam as maneiras de lutar por essa felicidade, seja por que caminho for. Se é, que é algum caminho. Vejo "caminho" de um modo abstracto. Teremos de querer mais e ser mais abrangentes. Pensar que existe sempre alguma coisa que no fundo, não estamos a ver. Na vida, nenhum caminho é único. Nunca o poderá ser. É uma questão de abrir os olhos. Um coisa é certa, apenas somos felizes com aquilo que nos completa. E de outra coisa também sei, o amor é que trás a felicidade. Seja esse que amor for, seja ele apenas, o amor pela vida.


Saudações blogueiras ;)

quarta-feira, dezembro 05, 2012

"Tia"

Querido diário,

Bom, não sei bem como começar este post. Nem se o titulo deveria ser com ou sem aspas, mas aqui vai. Brevemente resumido, vou ser tia ou "tia". A razão é simples, não é tia de sangue. Tenho um "mano", mas uma vez, não um mano de sangue. Tenho um grande amigo que conheço há aproximadamente vinte anos. Já é algum tempo. Tenho um amigo, que intitulei de mano, porque existem muitas razões para o ser. Um amigo e um companheiro até hoje, desde os sete aninhos. Um amigo de toda a família. A amizade constrói-se, como quase tudo na vida., basta uma base bem forte. E a nossa, pelos vistos, foi mais que forte. Apesar de tudo e de tão diferentes que somos, somos amigos. Bons e verdadeiros amigos. Apesar de não estarmos perto, apesar de meses sem nos falarmos, parece que tudo foi ontem. A amizade continua a mesma. E por tudo isso, era impossível não escrever este post. O meu mano, agora sem aspas, vai ser Pai. É o meu primeiro amigo a ir ter um filho e como se tal não bastasse, calhou ser o meu mano. E não consigo escrever a sensação que senti quando recebi aquela mensagem no dia oito de Outubro. Os meus olhos até brilharam! Felicidade! Não cheguei a dizer, mas o meu mano casou. Casou e penso que fez uma boa escolha. A mulher dele é super simpatica e gostei bastante dela. Desejo-lhes as maiores felicidades, tudo aquilo que desejo para mim, do fundo do meu coração. E o meu mano merece. Aliás, Merece com letra grande. Infelizmente sou filha única e, não só mas também, os meus amigos são o meu maior tesouro, de hoje e sempre. Como tal, o meu sobrinho, agora sem aspas, para mim será como se fosse de sangue. Pelo menos, vou acolhê-lo como tal. Agora, a longa espera de 9 meses. Ou até já são menos. Bora lá pilinhas, a Tia Inês espera-te!!!





Saudações felizes ;)

Ideas

Querido diário,

Não será esta uma boa solução para aquecer as mãos? Muitas vezes, no frio do inverno faço um chá para "aquecer", mas assim conseguia segurar sem o perigo de me queimar, eh eh.






Saudações quentes ;)

terça-feira, dezembro 04, 2012

Funny

Querido diário,

Se levasse o Bennie ao supermercado, acho que iria ser mais ou menos assim:




Saudações risonhas!

segunda-feira, dezembro 03, 2012

Dois amores


Querido diário,

"Eu tenho dois amores, que em nada são iguais". Pois é, o grande Ted e o pequeno Bennie. O meu amor Ted e a minha paixão Bennie. É sempre bom tê-los por perto. Um beijinho aos dois!








Saudações frias!

segunda-feira, novembro 26, 2012

Better

Querido diário,

Não pode durar sempre. Seja lá karma, inveja, maldade ou simplesmente azar, não dura para sempre. O sol hoje sorriu, logo de manhã. Coisas melhores estão para chegar. Não há nada nem ninguém que pare a minha vida. Mesmo que queira, eu sou mais forte. Sempre fui. Não foram dias fáceis, mas também não pode ser o fim do mundo. Nunca é, nem vai ser. É acreditar que sim. Pelo menos, tenho quem me quer bem ao meu lado. Sempre. Assim como os nossos desejos comandam a nossa vida, a nossa alma comanda o coração. Coisas melhores aproximam-se e tudo isto mau irá embora. Toda a maré de azar vai para o lixo. Tudo isto irá desaparecer e deixar-me espaço. Tudo isto me dará espaço, para respirar. E é assim que tem de ser!


Saudações blogueiras ;)

domingo, novembro 18, 2012

Doces

Querido diário,

Já tinha visto fondue de chocolate com marshmallows, fontes de chocolate... Mas isto, ainda não.



Numa palavra: QUERO!


Saudações doces ;)

sexta-feira, novembro 16, 2012

Mar

Querido diário,

Hoje é o dia Nacional do Mar. Por esse dia e porque não sou apenas eu que adoro praia, aqui fica uma lembrança.






                                                      [ Ted - Praia Fonte da Telha - 2009]

Saudações onduladas ;)

quarta-feira, novembro 14, 2012

Enfim!

Querido diário,

Existem coisas que não mudam, por mais tempo que passe. A vida passa pelas pessoas, sem que elas passem pela vida. Uma perfeita estupidez. Não é uma opção de um modo de vida, é a vida sem ser vivida nua e cruamente. Chama-se o simples e frio existir que a tantas vezes já me referi. Perdem anos de vida a olhar para o viver dos outros. Não consigo perceber e é algo que não faz parte da minha filosofia de vida. É triste e é uma pena que não vivam. Limitar-se a existir é como se já tivesse morrido. Não se aprende nada. Não se é ninguém. E passa tempo e tempo.... E nada muda! Nem elas! Enfim! Criticar isto seria demais e não falar seria de menos. Para mim, não faz sentido e nunca vais fazer. Conto bem e felizes, todos os dias que quero Viver. Enfim!



Saudações vivas ;)

segunda-feira, novembro 12, 2012

Magusto

Querido diário,

Este ano não fiz grande festa de Magusto, mas é indispensável não comer as "quentes e boas", as nossas belas castanhas.
Esteve o famoso verão de S.Martinho, um frio de rachar durante o dia e quando o sol se pôs ainda piorou. Estive o dia de domingo quase todo com o coelho bennie, que está maior e mais roedor. De manhã, quando o soltei, deitou-se aconchegado a mim, durante uns bons minutos, talvez tivesse frio. Foi o momento de sossego dele. Fui fazer panquecas para o pequeno almoço, e ele provou uma migalhinha. Adorou. Foi um pequeno filme, porque não me largava e punha-se ao colo a pedir mais. Já não tirei proveito da minha boa panqueca. Tenho de disponibilizar a receita aqui no blog! Ultimamente, o bennie roí tudo quanto pode, ou melhor, roí tudo o que apanha. É certo que ele é um "amorzinho", mas às vezes fico mesmo furiosa com ele. No final do dia, limpei a casinha e mudei a gaiola dele para um sitio mais quentinho. Acho que ele adorou o domingo.
Como disse inicialmente, comi as minhas belas castanhas à noite, com um belo chouriço. "No dia de São Martinho vai à adega e prova o vinho", faltou apenas isso. Mas "pelo S. Martinho, deixa a água pró moinho", pelo menos bebi um ice tea.O lume e o vinho... ficarão, pelo menos, para o Natal!




Saudações quentes e boas!

sexta-feira, novembro 09, 2012

Frio

Querido diário,

Hoje, está frio lá fora. Realmente chegou o frio, junto com a chuva e alguns trovões. A mantinha passa a ser a minha melhor amiga, junto do meu tão falado chocolate quente. Os marshmallows fazem parte da dispensa, para adoçar este frio. Para sair de casa, começam a ser nossos companheiros os cachecóis, luvas e casacos quentes. As estradas estão molhadas, certos dias estiveram quase como rios. Este tempo não está para brincadeiras. Mas é a época do frio. É impensável estar calor, nem esse fazia bem. Um dia de cada vez e cada coisa ao seu tempo. Temos de dar valor a tudo o que temos. Contudo, já cheira a Natal. As lareiras começam a deitar o seu típico fumo e as pessoas já gostam de acender umas velinhas. Começam a aparecer as decorações de natal. Breve o espírito natalício. É dos melhores espíritos do ano. Todos deveríamos ter, pelo menos uma vez, pelo menos, nesta altura. Porque "Natal é quando um homem quiser". Noites frias. Estar em família sabe ainda melhor nesta altura do ano. As histórias contadas junto da lareira, que todos devemos recordar. Chega de manhã, o dia cinzento. Por vezes lá aparece o sol, seguindo de um arco-íris. É tempo de neve e é uma pena estar longe dela. Das coisas mais bonitas que existe é ver nevar. Paz de espírito. Nem tudo no frio é mau. O importante é termos os nossos corações quentes Porque esses, são quentes o ano inteiro, não importa lá que frio passe por nós.


Saudações frias ;)

quarta-feira, outubro 31, 2012

Halloween

Querido diário,

Doçura ou travessura?



Happy Halloween!

Saudações maquiavélicas!

1 Ano

Querido diário,

Não foi hoje, mas foi dia 28 de Outubro que felizmente, te criei. Tens sido um companheiro, da felicidade e das tristezas. Tens sido o meu companheiro virtual. E irás continuar a ser. Aquele que está sempre presente e que eu posso dizer, quase tudo o que me apetecer. Quase, há coisa que guardo apenas para mim. Apesar de nem sempre escrever, quando escrevo isso faz-me bem. Quase que fazemos anos juntos, também fiz questão disso. Apenas para recordar. Este foi apenas um pequeno texto, se é que se pode chamar texto, para referenciar o teu primeiro ano, querido diário. Daqui a uns bons largos anos, quando reler tudo o que escrevi, será bom recordar!




Saudações aniversariantes!

segunda-feira, outubro 01, 2012

Dia Mundial da Música

Querido diário,

Hoje é o dia mundial da música. Existem inúmeras músicas de que gosto, mais estrangeiras do que portuguesas. Mas como o amor que tenho a Portugal é mais forte, hoje, especialmente por ser este dia, vou deixar aqui uma música portuguesa, das melhores que temos. "Aquele" género de música que nos caracteriza tão bem. Mas não é para todos, é para aqueles que gostam. Aliás, é para aqueles que sentem. Para aqueles que o vivem. Aqueles que se arrepiam cada vez que ouvem. Aqueles que as lágrimas estão lá ao sentir as guitarradas. É uma forma de vida. É uma maneira única de nos exprimirmos. E para mim não há igual.
"Tudo isto existe, tudo isto é triste, tudo isto é fado" - Amália Rodrigues.

Com uma escolha difícil, como sempre, mas dadas as circunstâncias, fica aqui "Sabe-se lá".



Saudações musicais ;)

sexta-feira, setembro 21, 2012

Outono

Querido diário,

Hoje chegou o Outono. Apesar de um calor de rachar que se fez sentir por Évora, já não é o mesmo calor brilhante do verão. Está na altura da estação mudar. E vai mudar para a minha estação. A estação onde eu nasci. O frio espera-nos. Pelo menos, esperemos que assim o seja. Este calor fora de época, pode já não fazer bem, mas dá luz aos nossos dias, em vez de chuvosos e tristes. Pelo menos, é assim que vejo o inverno. Chuvoso, frio e sem harmonia. Mas já tenho saudades da chuva. O cheiro da terra molhada quando chove. Existe o tempo adequado para tudo, ou nem dávamos valor ao nosso querido verão. Com o Outono, chegou uma prendinha cá a casa. Uma coisa que já desejava há imenso tempo. Um coelho anão orelhudo! Sê bem vindo Bennie e espero que sejas muito feliz no teu novo lar! :)













Saudações blogueiras :)

quinta-feira, setembro 20, 2012

O amor, quando se revela

"O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente

Não sabe o que há de *dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,

Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pr'a saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;

Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe

O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...


Fernando Pessoa


segunda-feira, setembro 17, 2012

Sonhos


"Hoje só restou a realidade. E a realidade é seca, feito essas terras onde não chove, onde o cacau morre, onde morrem os nossos sonhos” - António Fagundes em Gabriela.

domingo, setembro 16, 2012

Cookies

Querido diário,

   Até as bolachas ficam sem coração. Não sentem, pelo menos. Já eu, sinto tudo. E tudo o que sinto agora, era tudo o que eu não queria sentir. Culpa minha. O coração não se parte apenas pelo outros, não se parte apenas por amor. Parte-se de desilusão. E a desilusão é de mim para mim. Acho que ainda é pior.
   Mas a vida não pára para ninguém. O coração não deixa de bater e as coisas não esperam por nós. Muitas vezes, esperamos nós pelas coisas. Umas vezes esperamos bem, outras mal. Passamos é metade da nossa vida à espera de algo. Há coisas que não caem do ar. Há que lutar e ter gosto nisso, para se ter. Mas às vezes... Às vezes não é assim tão simples. Ás vezes, devíamos fazer simples. Falta de vontade e conseguir vencer o cansaço não é fácil. O fácil, é fazer-se as coisas simples. Mas na vida, nem tudo é assim.



Saudações tristes.

quinta-feira, setembro 13, 2012

#$%&/

Querido diário,

      Hoje não é o dia. Não é o dia de nada, nem de coisa alguma. Nem gritar apetece. Nem comer cupcakes. Nem nada daquilo que adoro fazer. NADA. Na verdade, nada me consola. Ontem com a felicidade e entusiasmo todo, hoje na última gota do nada. Não saber o que fazer, nem que rumo escolher. Nunca fui boa a tomar decisões. Hoje ainda pior. Mas costumo ser forte. Hoje não consigo. Quando olho para mim a tentar ter força para a frente, fica tudo para trás. Perdi-me na minha própria fortaleza. Perder-me também é caminho. Presa a um curso que não acaba de modo algum. Presa a indecisões. Vou fazer tilt. Vou dormir.

     Trabalho, trabalho, trabalho. Exames, exames, exames. Por uma simples disciplina. Por uma estúpida e ridícula disciplina, nem não faz de mim, melhor ou pior Engenheira!


Saudações tristes.

domingo, setembro 09, 2012

Mais ou menos Portugal?

Querido diário,

     Não sou de escrever sobre assuntos da actualidade que passam nos jornais e noticiários. As opiniões divergem imenso em tudo o que contém a vida e acho que o blog não é um espaço de discussão de temas. No entanto, há crónicas bem escritas sobre esses temas que não deixo de ler quando as encontro. E acho bem que as escrevam, simplesmente não me vejo com um espírito muito critico e com formação suficiente para falar de certos assuntos. Política é um deles. E acho que quando não sabemos bem do que estamos a falar (escrever), mais vale estar quieto.
No entanto, faz-me um bocado espécie que as pessoas critiquem que se pagava impostos na altura do Salazar... Gostava de deixar esta pergunta, nessa altura parece que a economia do país crescia (não sei se com os nossos impostos), mas a partir daí decresceu... Para onde vão então os nossos  impostos agora? Se calhar alguns de nós é que têm memória curta.

Nunca consegui bem perceber as coisas, até porque apontam sempre o dedo para várias pessoas. Já na altura apontavam. Hoje apontam para outros. Pelo menos António, tinhas amor à pátria! Isso ninguém te tira, hoje muitos não o têm.
Apenas quero um Portugal melhor, acho que todos queremos. Os experientes  no assunto têm obrigação de o fazer. Eu já faço uso do meu direito ao voto. Pelo menos isso.

    Isto tudo a propósito de um vídeo que no outro dia recebi um email, de um discurso feito no Canadá há uns bons anos, por Clarence Gillis e mais tarde popularizada em discurso por Tommy Douglas, político canadiano, onde apenas existiam dois partidos. Ora bem, decidi partilhá-lo aqui... não será isto que se passa mais ou menos no nosso país?





"Mas quero lembrar-vos de que podem prender um rato ou um homem, mas não é possível prender uma ideia.
 

Saudações críticas ;)

sexta-feira, setembro 07, 2012

Coisas diferentes

Querido diário,

Ás vezes o que faz falta não é mudar de sítio, não é deixar de ver sempre as mesmas pessoas ou não ir ao mesmo café. O que faz falta não é mudar de vida. Por vezes o que faz falta é fazer algo diferente, dentro das coisas do costume.


Saudações com imaginação!

quinta-feira, setembro 06, 2012

Sobremesa Express

Querido diário guloso,

   Quantas vezes somos convidados para uma refeição em casa de amigos ou familiares e não temos tempo para preparar nada? Tu diário, eu sei que não és convidado para nada, mas estou a falar com os meus leitores. Existem receitas simples e rápidas, mas muitas vezes demoram algum tempo no frio ou no forno. Tempo esse que da última vez que me convidaram, não tive.


   Se gostam de fruta, esta é uma boa opção. Basta usarem a fruta que têm em casa, ter sempre uma tablete de chocolate de culinária na dispensa e umas bolachas belga ou outras que sirvam para o efeito. Aqui fica a minha receita, que pode ser alterada a gosto com outras frutas e outra disposição no prato, conforme o que tiver em casa e o seu gosto.


Ingredientes:
- 2 kiwis
- 2 Laranjas
- 15 morangos.
- Bolachas Belga (convém ser das grandes, eu usei "Pingo Doce" mas o "Continente" tem iguais).
- Tablete de chocolate culinária.
- Leite e manteiga q.b.
- Sal e pimenta q.b.


Preparação:
- Num prato médio de sobremesa, partir a fruta (excepto os morangos) em pedaços médios e dispor em redor.
- Num fervedor largo, colocar a tablete de chocolate partida em pedaços com 5 colheres de sopa de leite e uma de margarina, uma pitada de sal grosso e pimenta (moinho de mistura de pimentas). Mexer até derreter, se achar necessário juntar mais um pouco de leite. O sal faz apurar o sabor do cacau, pelo que deve levar sempre em qualquer receita que faça este tipo de preparado. 


- Pegue nos morangos inteiros e "molhe" até meio com o chocolate derretido. Disponha-os no dentro do prato.
- Parta as belgas em quatro partes e enfeite, conforme a fotografia.



Dica: Se gostar de gelado e tiver à disposição, pode colocar uma bola grande ao centro, por uns "fios" de chocolate derretido e enfeitar com hortelã ou menta. Ficará delicioso!
PS. Eu apenas não coloquei gelado de limão porque não tinha condições de levar no carro, teria de ser feito na hora de servir.



Saudações gulosas!

terça-feira, setembro 04, 2012

Férias

Querido diário,
 
Chegaram ao fim as minhas férias. Penso eu, que umas mini-férias. Acho que férias nunca são demais, mas quem passa férias o ano inteiro, deveria achar o contrário. Já se sabe que há pessoas que não fazem nada da vida, as que fingem que fazem, as que fazem pouco, as que fazem muito e as que trabalham seriamente. Claro que nem todos sabem o grupo onde estão e muitos fingem estar em algum. Eu, (in)felizmente, acho que durante o ano inteiro me consigo encaixar em todos os grupos. Não percebo muito bem porquê. Mas na verdade não gosto de me sentir inútil. Meu querido diário, depois do descanso do guerreiro, volto a escrever-te.

      Fazendo o balanço das minhas férias, foram extremamente agradáveis, mas foram umas mini-férias. Eu acho que foram, mas mais para o lado de ter mesmo certeza. Revivi um pouco a minha infância por visitar Tavira. Tive ao sol nas areias macias de praias magníficas em Portugal. Fui à terra da minha querida e única avó, Louzan. E como terra do Licor Beirão, assim bebi um fresco com gelo e gotas de limão. Dei um salto à Costa da Caparica, como um bom lisboeta o faz. Comi marisco, não os tremoços marisco do Alentejo, mas marisco à seria. Bebi imensos cafés, comi sardinhas,caracóis e comi gelados e crepes até rebentar. Bebi umas cervejas com os amigos. Mas não visitei os amigos todos. Estive à mesa em família. Conversamos e ri-me imenso. Dou sempre gargalhadas com eles, mais que não fosse, de uma graçola ou duas que a minha mãe deita para o ar todos os dias. Ri-me todas as vezes que o meu pai diz "salsichas". Acho que me vou rir o resto da vida sempre que ele disser isso. Acho que ele também já faz de propósito. Casou-se um dos meus melhores amigos e estive presente, muitas felicidades aos dois. Passei férias com quem me faz realmente feliz. Com quem me atura as birras de quando em vez. Passei mais que maravilhosos dias a teu lado. O amor faz-nos bem. Adorei andar de barco. A brisa do mar ao fim do dia, deu-me anos de vida. Fiz tudo aquilo que achei que tinha direito e o que o meu pequeno dinheiro me permitia. O tempo é de poupar e ele de vez em quando devia esticar um pouco. Mas estiquei-me eu ao comprido ao sol, como achei que merecia. A pequena Jade conheceu o grande Ted. Ela queria brincadeira, mas ele já não esteve para isso. Confesso que não tirei as saudades do meu cão. Continuo sempre com saudades dele. Tenho saudades de casa porque quase nunca lá estive. As Mini-férias resumidas. As minhas férias. E a partir de agora... "vai tudo de andarilhos!!" Boa minha querida mãe. Mais uma para mais tarde recordar.
 













    
Saudações blogueiras! :)

segunda-feira, julho 23, 2012

Escorpião

Querido diário,

Escorpião é sem dúvida "O signo". E quem o é na realidade, tem orgulho de ser Escorpião! Mas um grande orgulho. Depois disto, precisarei definir-me?

 Misterioso. Hipnotiza com um simples olhar. Não tem medo da vida. Persegue aquilo que deseja. É um estrategista. Personalidade forte! Sempre diz: “Sou capaz de tudo quando desejo!”. É intenso! Enfrenta o perigo. Tem poder para construir e reconstruir. Rancorosos e vingativos, irão perseguir a revanche com a mesma persistência. Já que mantém parte de suas emoções reprimidas, os amigos jamais sabem até onde sua obstinação é movida por amor ou pelo ódio, ambos em níveis extrapolados. A força de vontade é sua arma secreta. São apaixonados pela vida. É ambicioso e corajoso, portanto não recua diante das dificuldades. Admira os fortes e contestadores. Tem orgulho de possuir um temperamento definido. Assume o que acredita para si mesmo e para o outro. Sente-se atraído por novos horizontes. 

Ela é capaz de odiar amargamente e de amar com tamanha dedicação.
E não serão poucos os homens sendo atraídos pelo magnetismo pessoal desta pessoa. Acho que é melhor nem discutir muito porque ela é tão... que ela vence até quando perde. A última palavra é dela. Aqui não tem meio termo. Ou ela vai te amar muito ou nada. E ficará infeliz se tiver que viver numa situação mais ou menos. Embora por vezes opte por uma indiferença de fazer gelar. 

O difícil é o escorpiano encontrar um amor que o estabilize. Não por falta de paixões, que acontecem aos montes. Mesmo apaixonada e feliz, o escorpiano não fica plenamente satisfeito. Ele quer sempre muito, tudo se possível. O amor para o nativo de Escorpião precisa se renovar a cada momento, trazer experiências cada vez mais originais. Os escorpianos se entregam totalmente e esperam reciprocidade de seus parceiros. A sua maneira ela será romântica, oras portando-se como uma menininha manhosa, oras como uma mulher fatal.
A escorpiana é extremamente desconfiada mesmo quando não há o que suspeitar.
Esta mulher pode esquecer facilmente tudo que fizeram de bom para ela, mas não esquece um único mal que tenha recebido.

O senso de justiça da escorpiana é tão forte quanto seu senso de vingança, e poucas pessoas se lembram disto. Ela se lembrará de todos os amigos e será muito generosa com eles, e com todos que ama. Todos os escorpianos são muito fiéis e devotados no que diz respeito às amizades. Os amigos que são merecedores de seu afeto sempre estarão por perto, onde possa alcança-los quando a saudade apertar ou quando precisar de alguém para acalmar suas inquietações. Fazem tudo por eles.
Quando amam, são totais, exclusivistas e ciumentas. Quando não amam, odeiam, guardam rancor, querem se vingar. É sempre aconselhável ser amigo de um escorpiano, ou então estar preparado para enfrentar o mais perigoso dos inimigos.
Intensidade, paixão, força, coragem, independência.

“Chumbo trocado não dói”.
“Antes só do que mal - acompanhado”.
“Olho por olho dente por dente”.

Fonte:
https://www.facebook.com/pages/Signos-SA/333570766662852

http://astral.sapo.pt/astrologia/signos/caracteristicas/escorpiao-900881.html

É um signo de tudo ou nada. Ou se ama, ou se odeia. Não há meio termo! 

Saudações astrológicas ;)

sexta-feira, julho 20, 2012

Dia Internacional da Amizade

Querido diário,

Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso.
                                                                                                                                       Charles Chaplin


Acrescentando... Tenho um bocadinho de todos vocês, meus caros amigos. E preciso de todos. Preciso muito de vocês. Não apenas porque me completam, mas porque vos adoro. Adoro-vos tal e qual como são. Com o maior defeito e a mais pequena qualidade. Cada um de vocês, completa parte de mim e parte daquilo que eu preciso para viver. Não apenas sobreviver. Viver e ser feliz.
Apesar de vos adorar pelo que são, existe uma característica única em cada um de vós, que me completa perfeitamente. Assim é o meu verdadeiro circulo de amigos. Não consigo abdicar de nenhum. Nem consigo substituir alguém. Uns fazem rir mais, outros sabem melhor dar nas orelhas. Um exemplo prático de como preciso de todos.
Este não é um texto lamexas, na verdade já escrevi melhor. Mas não poderia deixar de vos dar uma palavrinha hoje. Uma palavrinha a quem me é tão especial. Deixem-me apenas referir o meu amigo de quatro patas. Dedicar este texto a todos esses companheiros, que são grandes amigos.
Por fim, mais que a dor de vos perder de tanto gostar, seria a dor do vazio que iria ter, por ter desaparecido uma parte da minha vida.
Um brinde a vós meus amigões!

Curiosidades:
Origem do dia da amizade - aqui

Saudações carinhosas ;)

sexta-feira, julho 13, 2012

Amor e Amizade

 Querido diário,

Um poema brilhante, de um grande poeta.


Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração.
                                    William Shakespeare
 Saudações poéticas ;)

quarta-feira, julho 11, 2012

Petisco vegetariano

Mais uma entrada, ou um petisco, que assenta bem em qualquer altura do ano!


Ingredientes:
- 1 courgette pequena
- 1 cebola pequena
- 2 alhos grandes
- 1 alho francês médio.
- 1 raminho de salsa.
- 1 ovo.
- Pimento vermelho q.b.
- Azeite, sal, pimenta e vinho branco q.b.



          
Figura- Courgette e salada de polvo.

Preparação:
- Corta-se a cebola aos gomos e faz-se um refogado numa frigideira média adicionando o alho picado quando a cebola já está loirinha. Adiciona-se a courgette, sem casca cortada aos bocadinhos. Deixa-se cozinhar. Posteriormente adiciona-se o alho francês cortado às rodelas, uns quadradinhos de pimento e uns salpicos de vinho branco. Deixa-se cozinhar tudo até a courgette estar "cozida". À parte bate-se um ovo e pica-se metade da salsa para dentro do ovo. Coloca-se esse preparado na frigideira em lume baixo, envolvendo bem. Quando estiver o ovo já cozido retira-se do lume. Adicione a restante salsa picada por cima a gosto.


Saudações apetitosas ;)


terça-feira, julho 10, 2012

Salada de Polvo

Com o verão a aquecer os nossos dias, nada melhor que umas saladinhas e uns petiscos frios para nos refrescarem o dia. Começo pela salada de polvo que fiz ontem para o meu jantar.

Ingredientes (2 pessoas):
- 1/2 pimento vermelho pequeno.
- 1/2 pimento verde pequeno.
- 4 pernas de polvo (médias)
- Rúcula
- 1 cebola pequena
- 1 queijo fresco
- 1/4 Pepino
- Raminho pequeno de salsa
- Sal, azeite e limão q.b.

Preparação:
- Corte as pernas de polvo aos bocadinhos fininhos e a cebola aos gomos fininhos. Os pimentos corte às tiras fininhas e o queijo fresco aos cubinhos. Tire a casca toda ao pepino, corte às rodelas fininhas e divida cada rodela em quatro. Adicione a rúcula e a salsa cortada. Tempere a gosto.



Saudações apetitosas ;)


sábado, julho 07, 2012

O caminho da Mitra

Querido diário,

     O caminho da mitra, é o meu caminho. É o caminho que muitos estudantes fazem para ir para a universidade. É o caminho que liga Évora ao núcleo da Mitra. E é um caminho que nos faz encontrar vários pensamentos.
     Em dez minutos apenas, esse caminho faz-me voar bem alto. Por vezes são dez minutos que valem horas. Dou por mim a pensar já bem longe dali. Faz pensar em tantas coisas impossíveis de descrever. Faz pensar pelo que estamos a passar nesse momento. Faz-me pensar na vida e no nosso futuro. E esse caminho já me deu sorrisos e lágrimas. Uma panóplia de pensamentos. Um misto de sentimentos. De facto, não é um caminho qualquer. É aquele caminho especial. Penso que alguns sabem do que estou a falar.
      Fiz esse caminho várias vezes sozinha, várias vezes com companhia. Companhia dos verdadeiros amigos. Desabafos deitados cá para fora, troca de palavras, segredos trocados entre amigos, cusquices  e até promessas feitas.  A chover com um frio danado ou com um calor de morte de vidros abertos e cabelos ao vento, foram risos dados nesse caminho com os amigos, tal como foram partilhadas tristezas em momentos menos bons. Carros cheios de malta, música alta. Foi no caminho o stress descarregado das aulas e testes. O stress de fazer um curso. Não um curso. Mas o curso. O meu Grande curso. Nós, futuros engenheiros, podemos não nos comparar às outras universidades gigantes  do país, mas temos algo precioso que eles não têm. Temos a calma do Alentejo. Temos a calma e a serenidade de aprender. É uma mais-valia. E somos bons! E será sempre a minha Universidade. A Universidade de Évora. Aqui, aprende-se, uma lição para a vida. Uma lição da vida. A serenidade faz o resto. E no fim de todo esse caminho, estamos muito mais aliviados, muito mais soltos.
      Então, se esse caminho falasse, teria muita coisa a dizer. Mas, eu falo, e terei muitas histórias para contar. Como quem por aqui passou e por quem aqui viveu. Não importa o quão melhor ou pior sejam essas histórias. São a minha vida. E não abdico dela, nem que me dêem outra!


 Saudações de percurso ;)