Diário d'Inês

sexta-feira, março 16, 2012

Um amor e uma cabana

Querido diário,

O tempo passa, sem que pare para pensar em amar. Na verdade, acho que não quero pensar muito nisso. Tenho tantas coisas boas na vida que não tenho tempo para poder amar alguém. A verdade é que o amor não se resume a ter tempo. Ama-se apenas porque sim. Pelo menos no meu tempo era assim. Não interessava nada destas coisas de agora. Ainda me lembro de namorar por carta. Da maneira como os miúdos trocavam olhares. Tive paixões indeterminadas, nos momentos certos da minha vida. Vivi tudo o que podia viver e mais até, sempre nas quantidades certas. Apaixonei-me. Apaixonei-me ao ponto de sentir borboletas no estômago. Amei ao ponto de sentir o peito apertado. Sentia mesmo. No entanto, existem desilusões. Tive o "prazer" de ter grandes desilusões. Hoje é um prazer. A vida é toda um prazer. Tem de ser! Sofri por paixões e amores mas aprendi com eles, tal e qual como deveria ser e ainda mais que isso. O que não nos mata torna-nos mais fortes. Mas fui realmente feliz. Sensação única. Hoje sou feliz, de outra maneira. À minha maneira.

Às vezes hoje nada disto acontece. Muitas vezes ninguém quer ficar sozinho. Tempos diferentes. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. O amor não se mede aos palmos. Hoje, as pessoas juntam-se só porque sim, porque dá jeito ter alguém. Porque é sempre melhor do que estar sozinho. É tudo porque é mais fácil. Ama-se porque convém, mesmo sem pensar nisso. Eu ainda sonho com um amor saudável. Um amor que aparece sem explicação. Amar apesar de tudo. Sofrer por amor. Apenas um amor e uma cabana, como se costuma dizer. Sem interessar se somos ricos ou pobres, se temos saúde ou não. Não são precisas muitas palavras. Nem tudo o que se sente, se descreve. Mas tudo o que se escreve sente-se. Um amor que me levará a amar cada dia mais. Um amor por quem me vou apaixonar até ao fim dos meus dias. Todos os dias. Um amor que até o mais ínfimo gesto da pessoa, me dê mais mil razões para viver. Quero um amor que nunca desiste. Um amor pelo qual se faz tudo. Quero dizer que és perfeito. Mesmo não sendo, porque ninguém o é, para mim serás. Que existes apenas tu e nada mais importa. Que és o homem da minha vida. Quero que o tempo pare quando estiver contigo. Quero acordar todos os dias com a certeza que és tu. Para sempre.

Mas, não me sinto capaz disso. Cada vez acredito menos que isso irá acontecer. E então, não quero ficar com alguém só porque sim. Jamais o farei. Quero mais. Quero ser Feliz. É uma obrigação ser feliz. Quero a minha vida, a minha liberdade e mesmo que seja, até o meu sofrimento. Um dia irei encontrar-te. Nem que seja numa outra vida. Se for isso possível, se existirem almas gémeas. Até lá, tenho outras coisas. Pequenas grandes coisas que me fazem querer viver cada dia como se fosse o último. 


 Enquanto não atravessarmos
a dor de nossa própria solidão,
continuaremos
a nos buscar em outras metades.
Para viver a dois, antes, é
necessário ser um.
Fernando Pessoa

Saudações amorosas ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário