Diário d'Inês

terça-feira, março 29, 2016

Destemidos

Querido diário,

Aquela noite, entre as estrelas.
Eu e tu e aquele luar,
Onde despimos preconceitos.
Onde não sabemos onde estar.
Como dois desconhecidos, sempre destemidos,
Que nas voltas do destino, voltamos a encontrar.
Perdidos no tempo.
No compasso de cada minuto,
Vêm os copos, o vinho e o desalinho.
Entregas. Veneras.
Queimas a minha pele!
O teu toque que sempre soubeste fazer.
As minhas mãos que tu gostas de ter.
Rasgas-me a alma e quebras todos os meus sentidos!
Matas-me de prazer e daqueles gemidos!
Despes-me nas nossas noites,
Que amanhã somos sempre desconhecidos.
Na simplicidade de um dia do que queremos ser,
Nestas noites quero ser tua e que me mates de prazer.
Esquece o meu eu, esquece o que é teu!
Despes os meus preconceitos,
Dás-me os momentos de paixão,
Contigo só quero as horas de loucura,
E as outras não.
Entrego. Venero. Gritas!
E quando quiseres gritar amor,
Lembra-te que o sol já está a raiar,
E que nós nunca tivemos, nem de perto nem de longe...
Motivos para ficar.

quinta-feira, março 24, 2016

Amigas #1

Querido diário,

Amigas, amigas de sempre e para sempre. 
Aquelas com quem divides a tua vida durante alguns anos. Que divides a tua comida, que divides o sofá, a cama e o que for preciso. Aquelas que te aturam de mau humor e às tantas da manhã quando as tuas lágrimas teimam em não secar. Amigas de risos, gargalhadas e melhores momentos.
Amigas que presenciaram os melhores e piores da tua vida. Amigas que estiveram e estão - sempre - a teu lado. Amigas que a vida levou para longe. Mas que sabes que estão sempre perto. Amigas que fazes questão de estar quando voltam. Sempre.
Amigas onde nas paredes da cidade escreveste amo-vos. Com quem partilhaste copos e guitarradas. Amigas que sabem que o amor existe na amizade e que na amizade acontece amor. Amigas de mau feitio. Qual delas o pior. Amigas de mau acordar. Amigas que discutiam. Amigas diferentes. Mas amigas que se respeitam. Amigas que se amam. Respeitam e amam. Apenas por serem quem são. 
Quando dizemos que não precisamos de ninguém na nossa vida, estamos a mentir. Precisamos e muito. Eu preciso de amigas como vocês.
Amigas de sempre e para sempre.

[Hoje é para vocês, obrigada]

- Até já -

segunda-feira, março 21, 2016

Assim sou eu

Querido diário,


Sê tu.
Sê assim.
Imperfeita,
Mulher feita,
Teimosa.
Intensa,
Explosiva,
Determinada.
Tudo ou nada.
Sorrio, canto.
Escrevo e encanto.
Orgulhosa
Sonhadora,
Incerta,
Sem destino certo,
Aventureira,
Verdadeira.
Apaixonada.
E é assim,
Tudo ou nada.



~ Nunca fui metade. Não vivo pela metade. É com todas as metades de mim que sou feliz ~


[Obrigada, Vida]

sexta-feira, março 18, 2016

Apeteces-me!

Querido diário,

Hoje, a minha vontade és tu.
Perder-me nos teus sentidos, envolver-me nos teus braços.
Não sei como, não sei porquê, mas ganhas-te o teu espaço.
Não contes ao tempo como foi, não contes a ninguém.
Quebraste-me os sentidos.
Atravessaste as barreiras do meu corpo.
Encontraste-me na minha alma há muito perdida.
Hoje a minha vontade és tu. Apeteces-me.
E apeteces-me sem razão. Apeteces-me só porque sim.
A tua música faz dançar os meus desejos.
Como sussurras ao ouvido, quando me trincas o pescoço.
Quando me carregas em ti, quando me beijas.
Quero-te. Apeteces-me. Hoje!
Envolves-me os sentidos.
Consegues tocar nas minhas verdades.
Consegues fazer-me mulher.
Mulher de ti.
Hoje, apeteces-me.
Deixa a vontade mostrar até quando.
Sem promessas, não jures.
Hoje.

~ Make today amazing ~

Gosto de acreditar

Querido diário,
 
Palavras que podiam ser minhas:
 
"
Gosto de acreditar que a vida não acontece por acaso. Que não vivemos apenas de forma aleatória. Que as coisas que nos acontecem — sem serem opção claramente nossa — não acontecem só porque sim.
 
Gosto de acreditar que não sofremos à toa. Que os percursos são difíceis para darmos mais valor às coisas. Para apreciarmos, com mais consciência, a vitória. Que as gargalhadas ensinam-nos a saborear o que é simples. Mas que o sofrimento também tem algo para nos ensinar. Que a vida só nos mete em labirintos dos quais sabe que conseguimos, um dia destes, sair. Que sentirmo-nos felizes é uma recompensa pela forma verdadeira como vivemos. Que só nos sentimos tristes quando não estamos no caminho certo. Quando é preciso mudar. Quando é preciso aprender. Gosto de acreditar que a dor só vem do tamanho que vem porque somos capazes de a suportar. Porque somos suficientemente fortes. Porque temos força para aguentar tudo, se for tudo o que vier. Que o instinto da sobrevivência amplifica a nossa coragem e resistência. Que nos torna impermeáveis a tudo. Até ao que achamos que não.
 
Gosto de acreditar que não nos cruzamos, uns com os outros, para entreter o tempo. Que a amizade é uma viagem. Que o amor nunca é em vão. Que é sempre necessário e inevitável — mesmo quando dói. Que os sentimentos são o que são porque não podiam ser outros. Porque nenhum outro nos mostraria mais um bocadinho da vida como ela realmente é.
 
Gosto de acreditar que as minhas escolhas têm uma finalidade que vai além da meramente circunstancial. Que só me acontece aquilo que me pode levar a ser uma pessoa melhor — mesmo que, nesse percurso, bata no fundo. Que a dor e a desilusão têm tamanhos proporcionais ao meu bom carácter. Que, quando chegar o momento certo, a dor passa. E que a alegria de viver é a única coisa que quero, realmente, reter de toda esta vida que levo e à qual, tão genuinamente, me entrego.
 
[Gosto. Mas nem sempre acredito.]
 
Laura Almeida Azevedo in Apeteces-me
 
Gosto de acreditar, que, a minha paixão pelo que significa - para mim - o verbo viver, é aquilo que me faz hoje, realmente, feliz. Gosto e acredito!
 
  


sexta-feira, março 11, 2016

Travel #1

Querido diário,

"
- Sim, pode dizer-se que sou louca e sonhadora.
- Mas nunca esqueças de te apaixonar.
- Não, todos os dias, de me apaixonar pela minha vida. Viver é assim... A intensidade em todos os sentidos.
- Então.. Apaixona-te!
- Todos os dias! O que mais se pode pedir que uma vida cheia de aventuras?!
- Um bilhete. Quanto tempo demoras a fazer a mala?

Saudações aventureiras.

terça-feira, março 08, 2016

Mulheres

Querido diário,

Um dia de todos os dias.
"Não devemos ser livres enquanto outras mulheres forem prisioneiras. Embora que as correntes possam ser diferentes das nossas.
Que o silêncio se transforme em coragem. Que a agonia se transforme em alegria. Que as diferentes correntes que as prendem que se transformem em flores e sorrisos.

Feliz dia internacional da Mulher. E, como sempre, termino com a frase de um homem.


Raul Minh'Alma in Fome